Illusionize em 5 tracks: uma retrospectiva musical do nosso Artista do Mês

O primeiro post especial do nosso Artista do Mês, Illusionize, faz uma retrospectiva musical dos seus 5 maiores hits. Confira a lista:

Illusionize

Pedro Mendes é um daqueles artistas que não tem apenas um hit. Diferente de alguns DJs e produtores, que conseguem emplacar apenas uma ou outra música nos charts e entre seu público, Illusionize provou que reinventar-se é a chave para o sucesso. A carreira que começou 10 anos atrás foi cheia de altos e baixos, com tracks que tinham tudo para ser grandes sucessos, mas que não destacaram-se tanto assim, mas com outras que tornaram-se tão grandes, que levaram o nome de Pedrinho pelos 4 cantos do mundo.

Foi pensando nisso, na linha do tempo de lançamentos do sucessos do nosso artista do mês, que separamos 5 tracks que descrevem o trabalho do Illusionize e mostram a evolução dele como produtor e mais ainda, como pessoa, adaptando-se a novos estilos, gostos e públicos. Confira o nosso “Illusionize em 5 tracks: uma retrospectiva musical do nosso Artista do Mês”:

Sharam Jey, Chemical Surf & Illusionize – Bass

Sem qualquer dúvida, ‘Bass‘ foi a track divisora de águas na carreira de Illusionize. Seu primeiro grande sucesso, a track começou a ser criada com um amigo que abandonou o projeto, então, Pedrinho apresentou o projeto para o duo Chemical Surf, que fez algumas alterações e em seguida, enviaram para Sharam Jey, o todo poderoso da Bunny Tiger, que lançou a música em 2015. O sucesso foi absoluto e tornou-se a marca registrada de Illusionize por muito tempo. Hoje, a track já não é tão presente nos sets do artista, mas certamente é uma das tracks mais amadas por seus fãs.

Illusionize & Vinne – Bring It Back

Em 2016, Illusionize lançou o ‘Bring It Back EP‘, pela UP Club Records, label ligada ao palco de mesmo nome do festival Universo Parallelo. Na track que tem o nome do EP e feita em parceria com Vinne, Pedro mostra os primeiros indícios do gênero que seria sua característica principal hoje: o brazilian bass com influências claras de tech house. O grave poderoso do gênero eletrônico criado no Brasil e que ganhou grande destaque com o próprio Illusionize sua track ‘Bass’, contrastou com o gênero que tem ganhado cada vez mais espaço nas pistas do país. Pedrinho criava a partir de aqui, sua personalidade musical.

Illusionize & Shapeless – Time

Lançada em 2017, ‘Time‘ retoma batidas mais fortes e graves de Illusionize, mostrando já grandes influências do techno, sem deixar o br bass de lado, porém com sintetizadores mais ácidos. O seu “tic tac” do início da música foi usado por Pedro em abertura de muitos sets e criava uma grande expectativa no público presente. A track foi lançada em parceria com o duo Shapeless e como Free Download no soundcloud pela gigante Mix Feed. Com mais de 3 milhões de downloads, a track ainda é um grande sucesso entre seus fãs e mostra toda a potência de produção do menino do grave.

Illusionize – Down

Se o autor deste post, fosse escolher uma track preferida do Illusionize, a briga seria feita entre ‘Down‘ e a próxima desta lista (vou fazer um pouquinho de suspense). A track, lançada em 2018, fez parte de uma série de lançamentos, divididos em 3 partes, que antecederam o álbum “X”, que comemorou os 10 anos de carreira do Pedrinho. Uma das mais aguardadas e desejadas pelo seu público nos meses anteriores ao seu lançamento, ‘Down‘ já ultrapassou mais de 10 milhões de plays no Facebook e é completamente envolvente. Com uma intro progressiva, a track vai evoluindo nos primeiros minutos até chegar no seu drop poderoso.  Distanciando-se um pouco mais do famigerado brazilian bass, mas sem deixar os graves de lado, Illusionize define em ‘Down’ seu estilo próprio de produção.

Illusionize – This is my flow

Considera pelo próprio Illusionize como a melhor track que ele já fez até hoje, seja em termos de técnica ou energia, ‘This is my flow‘ marca o plano de expansão internacional do artista goiano. Lançada pela Dirtybird, gravadora do renomado Claude VonStroke e que inclusive já tocou a track em festas internacionais, em ‘This is my flow‘ Pedrinho mostra que é possível criar uma música sem rótulos, com influências de outras gêneros. Brazilian bass, techno e até uma pitada de tech house foram a fórmula da música que vem explodindo as pistas por onde o artista passa.

Comentários

DJ, Produtor, Redator, Libriano e Sonhador. Há vinte e tantos anos, embalado pelo Trance.