Aslam nos transportou para Nárnia e nos fez viajar

Uma das festas mais esperadas do ano, Aslam, transformou Andradas em Nárnia e através do guarda-roupa, nos fez viajar para outro mundo.

Aslam Review
Foto por Maktub Clik

O calendário nacional de festas hoje está mais do que recheado. Todo fim de semana, uma festa está acontecendo em algum lugar desse Brasilzão, o que só mostra o poder e o crescimento cada vez mais acelerado da música eletrônica no país, mas se existe uma festa que, com tão pouco tempo de vida, transformou-se em uma das mais desejadas do ano todo, com toda certeza é a Aslam. A festa que nasceu inspirada na história das Crônicas de Nárnia cresceu e apareceu. Com uma edição que pode ser considerada uma das maiores festas de 2018, a Aslam mostrou para o que veio! Mas vamos “começar do começo”.

Saímos de São Paulo rumo a Andradas pela Alien Bus, nossa fiel parceira e patrocinadora. Uma viagem tranquila, sem nenhum imprevisto ou atraso, o que é ótimo para quem se programou com relação a horários de saída, chegada, apresentações e afins. Na estrada, nada que prejudicasse nosso trajeto, porém ouvimos relatos de que alguns ônibus foram parados e revistados pela Polícia Federal, o que não aconteceu com a gente. A chegada no Clube Rio Branco foi também sem nenhum problema, o que já não se repetiu na entrada para a festa. Uma pequena confusão nas filas que diferenciava o público com doação de alimentos e o sem, criou um certo tumulto, já que não havia uma sinalização clara sobre qual fila tomar. Muitas pessoas só descobriam por onde realmente entrar, quando já haviam passado um certo tempo ali, o que gerou um certo desconforto, mas que acabava ali mesmo.

Aslam Review
Foto por Maktub Clik

Uma festa de longa duração requer alguns cuidados especiais, como camping para os ravers e na Aslam isso não faltou. No começo da noite, claro, havia mais organização, com seguranças indicando o melhor lugar para montar sua barraca, mas o volume de campistas foi muito grande e a produção do evento acabou por liberar todo o espaço, sem muita fiscalização. Espaço tinha e de sobra, proporcionando um conforto muito grande para quem levou sua barraca. Ah, para aqueles que curtem dar uma mergulho, as piscinas do clube estavam liberadas e próximas ao camping. Nada melhor do que descansar após aquele set paulera, tomando uns bons drinks na piscina, né? Falando em drinks, as filas de caixas e bares não incomodavam, afinal, para o número de pessoas que estavam no evento, fila era algo que todos já imaginavam enfrentar, o que nos restava, então, era curtir ali mesmo, enquanto esperava a sua vez.

O evento contou com uma bela estrutura com relação a caixas, banheiros e até mesmo limpeza. Era evidente o esforço da produção para manter tudo limpo e organizado. Mais uma vez, para um público muito grande, é quase impossível manter a ordem 100% do tempo, mas conseguimos ver que a equipe de limpeza fez do possível e impossível para deixar tudo impecável. Um ponto positivo aqui foi o sistema de trocar garrafas de água vazias por 1 cheia, o que conscientizou o público a reciclar seu lixo e não jogar na pista de dança. Uma atitude louvável!

Aslam Review
Foto por Maktub Clik

Vamos falar de música né? O som da Aslam tinha uma qualidade excelente, bem limpo e alto. Mesmo oscilando algumas vezes, não tirou o brilho de nenhum set e convenhamos: teve cada set! Aura Vortex e Gottinari fizeram o chão de Andradas tremer, principalmente com o hit ‘Rampage’. Pessoas sentadas fizeram questão de levantar para poder pular na track. Um terremoto tomou conta da pista da Aslam.

Outra apresentação explosiva e a nossa preferida, foi a do trio Blazzy VS Groundbass VS Dang3r. O set começou com sol que castigava, muito quente, mas que não conseguiu tirar ninguém do front e a recompensa disso foi a chuva que caiu logo em seguida, renovando a todos e dando mais energia ainda para curtir a festa. Quando o trio tocou a track ‘Interlude’ do Blazzy, sentimentos mistos tomaram conta do lugar e a emoção falou mais alto. Mesmo com a chuva ficando cada vez mais pesada, o público não arredou o pé e pedia por mais e mais. Todos estavam sedentos por trance!

Além dos DJs, algumas intervenções divertiram o público. Dançarinos deixavam o palco mais bonito com suas performances e roupas que combinavam com os estilos musicais. Um “armário” apareceu e criaturas saiam dele, fazendo completa alusão ao filme que inspirou o nome da festa e até Smurfs e Minions deram suas caras no Mundo de Aslam. Tudo foi pensando com muito cuidando, entregando uma festa cheia de detalhes e fantasia!

Aslam Review
Foto por Maktub Clik

Claro que nem tudo é perfeito e alguns atrasos e trocas de horários entre apresentações afetaram a experiência de alguns. Ranji VS Ghost Rider, que deveriam ter tocado às 17h, acabaram entrando no começo da tarde e algumas pessoas que não estavam muito atentas, como nós, acabamos perdendo a apresentação, mas nada que tenha estragado de fato o rolê.

Infelizmente, neste ponto do texto, é impossível deixar de citar a tragédia e a morte de César Hertz. O rapaz foi socorrido ainda na festa e segundo informações da imprensa local, chegou ao hospital já sem vida. Nossa equipe ficou completamente abalada com o caso, mas reservou-se ao direito de não se pronunciar, com a intenção de preservar a família de Cesar.

Mesmo com uma fatalidade, a Aslam mostrou o porquê é hoje, uma das festas mais esperadas de todo o ano, por vários ravers. Uma organização sem defeitos e um único desejo: que ano que vem, possamos mais uma vez, viajar para o Mundo de Aslam!

Texto por: Antônio Marcos e João Vittor / Edição: Viktor Raphael / Imagens: Maktub Clik

Comentários

DJ, Produtor, Redator, Libriano e Sonhador. Há vinte e tantos anos, embalado pelo Trance.