Mov.E traz Noir para 8ª edição no ABC Paulista

Com o DJ e produtor dinamarquês Noir, 8ª edição da festa Mov.E será mais do que um evento habitual de música eletrônica.

Mov
Mov.E Ignição

Em sua 8ª edição, a Mov.E vem deixando sua marca na cena eletrônica de São Paulo. O próximo encontro está marcado para o dia 6 de julho e promete agitar o Espaço Modular, no ABC Paulista. O DJ e produtor dinamarquês Noir e o colombiano Kamilo Sanclemente são os gringos que vão comandar essa oitava edição com o melhor do techno e tech-house, além do talentoso time brasileiro com Dakar, Spuri, Guss, Binaryh, Leo Diniz e Dhar Cad na pista principal.

Dentro do propósito de ser mais do que um simples evento, a Mov.E busca refletir sobre temas sociais em cada edição. Em sua edição anterior com 2800 pessoas, a Mov.E – Wonder (7ª Edição) que aconteceu Nos Trilhos, teve pela primeira vez aplicada uma crítica social ao evento, com line-up da pista principal sendo 100% composto por mulheres, além de noções de sustentabilidade, com o fim dos copos plásticos.

Mov
Mov.E Nos Trilhos

Agora, nessa edição em julho, a temática “Conexão” busca criticar, de forma sútil, a falta de conexões interpessoais em um mundo onde todos estão “conectados/online” o tempo todo. O objetivo é restabelecer a real conexão, onde todas as ideologias de gênero, etnias e tipos de seres humanos malucos são bem-vindos.

“Devemos reestabelecer o contato entre os semelhantes e alcançar novas conexões através da música e das pessoas. Entendemos que somos insignificantes em unidade, mas em conjunto, com todas essas conexões, nos tornamos gigantes”. 

Ocorrendo três vezes por ano, a Mov.E surgiu com uma proposta de revolucionar a cena eletrônica do ABC paulista, ciente de que possuí um grande público local, porém carente de festas. Sua essência inicial era mesclar talentos nacionais com promessas regionais, valorizando o que temos de melhor por aqui. Com o sucesso, outros eventos eletrônicos passaram a ocorrer na região.

Com o fechamento de algumas casas do ABC, incluindo a casa da Mov.E, o evento passou a ser realizado em São Paulo, expandindo-se. Esse crescimento possibilitou a aplicação de temas e críticas sociais, junto às noções de sustentabilidade, valores esses sempre desejados por seus idealizadores. E claro, sem deixar a música eletrônica de lado, as edições anteriores contaram com diversos talentosos projetos como Dashdot, Gabe, Eli Iwasa, L_cio, Flow&Zeo, Dusty Kid, Gustavo Bravetti, Paulo Foltz, Juliet Fox, Blancah, para citar alguns. Não dá pra ficar de fora desse super evento que promete uma sonzera de qualidade. Garanta seu ingresso, clicando aqui.

Comentários

DJ, marketeiro, um caipira-paulistano. House e Groove pra dançar, Trance pra sonhar.