fbpx
Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Via UnderGROUND

Derrick May é acusado de assédio sexual por 4 mulheres

Derrick May, um dos DJs mais renomados da house music, teve 4 denúncias feitas por mulheres através de uma reportagem especial na DJ Mag inglesa.

Derrick May

Derrick May

Mais uma vez, vivenciamos uma triste notícia de abuso no meio da cena dance mundial. Quatro mulheres acusaram o DJ e produtor Derrick May de agressão e assédio sexual em depoimentos exclusivos à DJ Mag, a má conduta do americano teria acontecido há aproximadamente 20 anos. Várias denúncias à May tem acontecido após o caso de outro DJ bem famoso também vir à tona, Erick Morillo. Segundo as próprias vítimas, com o caso sendo divulgado na mídia, além de coragem, as vítimas se sentem mais seguras em compartilhar seus traumas causados pelo acontecimento.

Derrick May negou os boatos, mas os casos teriam acontecido em dois países, Holanda e Reino Unido. Entre alguns dos principais delitos citados estão toque indesejado, tentativa de estupro, assédio sexual, assédio verbal e intimidação das vítimas. Uma das acusadas, chamada Lara, relatou que um abuso teria ocorrido em um quarto de hotel em Maio de 2004, no Reino Unido. Já outra das vítimas, Lisa, disse que foi abusada quando trabalhava como estagiária em um hotel boutique em Amsterdã. A extensa reportagem da DJ Mag inglesa ainda relata a conduta sexual feita com duas outras mulheres, Tania e Sophia, que teriam sofrido os abusos nas mesmas circunstâncias que as outras duas.

Em contra resposta, Derrick May abriu em comunicado à imprensa a seguinte afirmação:

“Como um homem negro, que trabalha em uma indústria dominada por brancos e abertamente tendenciosa, espera-se que eu tenha aprendido a dolorosa lição de que não existe verdade, justiça ou devida pena legal? Quando terminará a longa e tendenciosa história de transformar a sexualidade dos homens afro-americanos em armas?

Devo colaborar sob coação com minha própria vitimização nas mãos de uma imprensa abertamente hostil que amplia os chamados temores de mulheres privilegiadas e anônimas em um linchamento mediado pela Internet? Não tenho interesse em legitimar tais distorções. As mulheres são o fluxo da vida e, como tal, devem ser protegidas e não exploradas. Eu vivo por essas palavras.”

Ainda não se sabe se tais denúncias foram oficialmente encaminhadas para julgamento, mas mais uma vez vemos uma grande ameaça para a cena dance mundial, que finalmente inicia-se a debater temas de forte impacto social, acima de tudo, priorizando sempre a minoria, que infelizmente, vem em forma feminina e calada durante muito tempo por medo. Se você sofre ou conhece alguém que sofra quaisquer destas atrocidades citadas nesta matéria, disque 180. Salve uma vida, ainda mais se for a sua própria.

Comentários

Formado em Administração de Negócios com ênfase em Marketing, pós graduando em comunicação. DJ, poeta e workaholic. Amante de um bom som, um amanhecer e uma boa dose de esperança.

Leia Também:

Descubra

Brasileiro radicado em Portugal, Quant, que mistura Tech House, G-House e criatividade, é personagem da nossa coluna Descubra. Confira! Nascido em Goiás e radicado...

Via UnderGROUND

Após desligamento oficial do Warung Beach Club, Renato Ratier anuncia seu novo projeto, o Surreal, em Camboriú. Leia a nota oficial: Quem acompanha a...

Lançamentos

A gravadora de Kyle Watson, Box of Cats, assina o lançamento ‘Toxic Ways’ de Gorillowz, Howz e Roddy Lima. Escute agora! O duo Gorillowz...

Mainstage

WME lança IGUAL, selo que chancela eventos e marcas que colocam a mulher em pé de igualdade nos line-ups, com série de festas na...

Publicidade

Beat for Beat © 2020 | CNPJ 16.853.408/0001-46 | (11) 98602-8789