Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Entrevista

Entrevistamos: Binaryh

Com novo EP lançado pela Prisma Techno, o duo Binaryh conversa com a gente numa entrevista exclusiva e nos revela detalhes sobre o material. Confira:

Binaryh

Binaryh

A união de duas forças, é a essência do Binaryh. Dupla nos palcos e na vida real, Camila e Rene são um dos casais mais amados da música eletrônica nacional. Seu live act impactante e músicas potentes, estão conquistando, cada vez mais, lugares importantes no cenário techno mundial, com suporte de nomes como Tale of Us, Adriatique, Bart Skills, entre outros.


Seu mais novo trabalho, o EP ‘Palladium‘, composto por 2 tracks, saiu pela prestigiada Prisma Techno e é sobre esse trabalho, que conversamos nesse papo exclusivo. Entrevistamos: Binaryh!

Beat for Beat – Camila, Rene! Tudo bem? Obrigado por topar essa entrevista com a gente. Vamos começar falando do novo lançamento? Ele representa bem a identidade do Binaryh, certo? Quais elementos vocês trouxeram que conecta a essa estética sonora do projeto?

Binaryh – Obrigado vocês pelo carinho de sempre! Nós não sabemos ao certo quais são esses elementos, mas eles sempre estão presentes. Acreditamos que a nossa sonoridade vem de uma base forte de techno com melodias profundas, sejam elas mais aparentes e dinâmicas ou apenas subentendidas, passando um outro tipo de mensagem.

Binaryh

Mais sobre Palladium: aqui estamos falando de um elemento químico, de uma fortaleza ou algum outro significado mais subjetivo? Como é o brainstorming na hora de batizar um trabalho?

Binaryh – Normalmente quando vamos escolher o nome das músicas, temos um planejamento anual de temas que queremos abordar, e tudo gira em torno de assuntos que gostamos. Já falamos sobre código binário, mitologia grega, e passamos por uma fase onde queríamos batizar as músicas com nomes de metais. Foi dessa fase que surgiu a Palladium, que é um metal que faz parte do grupo da platina.

Então, toda vez que o Rene finaliza uma música, eu (Camila) escuto ela inteira novamente e vou na lista referente ao tema que estamos abordando. Quando eu sinto que a música tem alguma conexão com o significado do que eu estou pesquisando, eu faço a escolha!

O lançamento marca o retorno à Prisma Techno, gravadora que vocês mantêm um relacionamento bem próximo desde 2018. Falem um pouco sobre essa identificação com o selo…

Binaryh – Lançar pelo Prisma é sempre especial. Sempre tivemos uma identificação com o label pela sonoridade e somos muito livres para criar quando pensamos no Prisma. Nos identificamos muito com o Thito Fabres e a Brenda por vermos como eles lideram o projeto, com seriedade e amor, do mesmo jeito que levamos o Binaryh. Por isso mantemos essa relação próxima com eles.

Vamos voltar no tempo um pouco e falar sobre o histórico de vocês. Quando se conheceram e o que culminou na formação do Binaryh? 

Binaryh – Foi um processo bem natural. Quando decidimos morar juntos, passamos a acompanhar mais de perto o trabalho um do outro e então, naturalmente, começamos a opinar no que fazíamos e percebemos que não só tínhamos uma boa relação como casal, mas também conseguíamos trabalhar juntos sem misturar as coisas. Claro que até termos uma total sintonia levou um tempo, mas é isso que faz o Binaryh ser tão especial: sabíamos que podíamos construir algo sólido com o que os dois poderiam agregar.

Binaryh

Binaryh no CAOS

Nessa trajetória vocês tiveram conquistas bem significativas. Algum em específico ajudou a catapultar a carreira de vocês no Brasil e internacionalmente?

Na verdade, nós achamos relevante todos os pequenos e grandes passos que demos e tiveram muitas pessoas que nos ajudaram a chegar onde chegamos, e não esquecemos de nada! Se não fosse pela BLANCAh, talvez teríamos levado mais tempo pra lançar nosso primeiro EP.

Se não fosse pelo Guss (da Festa Feira), talvez não tivéssemos feito nosso primeiro Live Act tão especial e não tivéssemos conseguido chamar a atenção do Renato Ratier e da equipe da D.Agency. Se não fosse nossa proatividade em mandar músicas pra outros artistas – sem enxergar eles como pessoas normais como nós – talvez o Tale of Us não tivesse notado nunca nosso trabalho. O importante é sempre agir, sem medo do não.

Binaryh

Sabemos que falar sobre planos é bastante difícil no momento, mas em quais projetos ou ideias vocês tem trabalhado atualmente para apresentar nos próximos meses? Valeu!

Binaryh – Estamos produzindo muito e temos vários lançamentos agendados até o final do ano. Também estamos focados no lançamento da nossa própria gravadora, a HIATO, que vamos abrir junto com a BLANCAh.

Aproveitamos esse momento difícil pra nos fortalecer e voltar com mais amor ao nosso trabalho como DJs.  Ainda temos outros trabalhos muito importantes que estão por vir, mas ainda não podemos falar muito sobre – logo mais vocês saberão! Obrigado e até breve.

Comentários

Editores do Beat for Beat. Apaixonados pela música, pela pista e uma boa taça de gin.

FACEBOOK

PLAY!

PUBLICIDADE

Leia Também:

Mainstage

Em edição totalmente virtual neste ano, o Tomorrowland liberou 15 minutos de grandes shows que fizeram história no ‘Around the World’. Assista. Comentários

Mainstage

Após uma reformulação, a categoria Dance/Electronic do Spotify apresenta um novo conjunto de playlists, as “tracks IDs” com grandes artistas da cena global. Você...

Mainstage

O DJ e produtor brasileiro Bruno Martini, assina novo remix do estourado sucesso de Topic, “Breaking Me”, ouça agora. Comentários

Via UnderGROUND

A plataforma BeApp promoverá um show exclusivo de Gui Boratto apresentando seu novo álbum “Backstage” e apresentações de L_cio e Coppola. Comentários

Publicidade

Beat for Beat © 2020