fbpx
Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Mainstage

Em bate papo exclusivo, Felipe Fella distingue objetivos de técnica

Batemos um papo com o DJ e produtor Felipe Fella sobre carreira, metas, objetivos e o que é necessário para uma trajetória sólida.

Felipe Fella

Felipe Fella

por Isabela Junqueira

Felipe Fella é um criativo incansável que encontrou no Tech House um espaço receptivo para sua arte. Com ritmo de produção díspar, o produtor não passa um dia sem se dedicar ao estúdio — e mantém em concomitância o selo Molotov21 com Bernardo Campos e a residência na festa BASE.

O DJ e produtor carioca se abre para constantes atualizações, o que naturalmente o faz desenvolver técnica. Mas Fella já entendeu que técnica, talento e criatividade são necessários, mas não são tudo. Por isso, convidamos o artista para um bate papo para explanar, afinal de contas, o que é necessário para se chegar onde se quer? Então com vocês, nosso papo:

B4B – Olá Felipe! Seja bem-vindo ao Beat for Beat. Nada mais justo do que começarmos o nosso papo contextualizando o leitor sobre o atual momento que você está atravessando, não é? Conta pra gente.

Felipe Fella: Fala, galera! Obrigado pelo convite, é um prazer falar com vocês. Estou muito feliz com o momento que estou vivendo em termos de lançamentos e suportes. Minhas músicas vem sendo tocadas por alguns dos nomes que mais admiro. Tenho recebido muitas mensagens de big names ao redor do mundo elogiando o meu trabalho e me pedindo músicas, como James Elliot do Solardo, Michael Bibi, Ramin Rezaie, Cloonee…

Muita coisa boa aconteceu desde que rolaram esses suportes, entrei para a agência da qual faço parte hoje, a 8 Beats, e assinei tracks em duas labels que queria muito lançar. Eu não tenho palavras para explicar o quanto sou grato a esses caras e também ao Jonathan da 8 Beats por ter acreditado no meu trabalho. É isso que me mantém motivado.

B4B – Quais pilares foram solidificados para te conduzir nestes mais de 10 anos de carreira?

Felipe Fella: Resiliência, persistência e paciência.

B4B – E foi assim que você percebeu que realmente, técnica não era a única coisa necessária?

Felipe Fella:  Com certeza. Ao longo dos anos tenho visto muita gente boa, muito produtor bom com muito talento que acaba não virando, ou ainda não virou porque entendo que para viver disso não é só fazer música. Além de ter que fazer tudo hoje em dia (produzir, mixar, masterizar, promover, planejar, divulgar, etc), a pessoa muitas vezes tem que lidar com a ansiedade e aprender a esperar, porque nada acontece do dia para a noite, e aí que entram os 3 pilares que citei na resposta anterior.

B4B – Você começou a tocar desde criança, o que te “rendeu” tempo para errar. O que aprendeu com os erros e deixaria de lição para quem começou mais tarde?

Felipe Fella: Já errei muito, continuo errando e com certeza vou errar mais, porque é errando que se aprende. Não me considero nem de longe ainda um produtor bem sucedido, apenas um cara que já tem uma vivência no meio. Se pudesse dar um conselho a quem começou mais tarde, seria: não se comparar nunca com os outros e focar somente no seu trabalho. Mirar nas labels que você quer lançar e segurar a ansiedade para não sair lançando em qualquer label só porque não tem nada assinado ou não lançou nada ainda. Vale muito mais um release numa label relevante do que dez releases em labels que não vão te acrescentar em nada.

Felipe Fella

Felipe Fella

B4B – Você é um cara que não passa um dia fora do estúdio e quem conhece seu trabalho, já não encara essa informação como novidade. De onde saí tamanha vontade de produzir?

Felipe Fella: Eu sou uma pessoa que tem ansiedade. Então por mais que estejam acontecendo vários suportes e lançamentos legais, eu não consigo nunca relaxar. Apesar de tudo o que vem acontecendo, não sei o que é aquela sensação de dever cumprido, de satisfação por ter chegado em algum lugar. Até porque, pra mim, eu não cheguei em lugar nenhum ainda. O que as pessoas chamam de “conquistas”, eu chamo de sobrevivência. Sinto que se eu consegui um suporte de um dos maiores nomes da linha de som que produzo hoje, eu preciso conseguir de novo amanhã, porque senão ninguém vai lembrar. Nada contra ninguém, muito pelo contrário. É somente como me sinto.

Talvez seja porque a linha de som que eu produzo não é muito relevante no Brasil, talvez seja só coisa da minha cabeça, e provavelmente é (risos). Mas resumindo, é isso, apesar dos suportes, eu ainda não lancei nas labels que eu sonho mesmo em lançar, então me sinto com a mesma fome que tinha lá no início quando comecei a produzir.

B4B – E falando em produção, logo logo tem mais uma faixa pelas pistas, não é mesmo? Rolam spoilers? Valeu pelo papo, Felipe!

Felipe Fella: Eu que agradeço! Foi um prazer conversar com vocês. No dia 29 de abril sai uma nova collab com o Nicolau, “About Us”, dessa vez pela Hellbent. São duas tracks que tenho muita expectativa nelas e que já estão recebendo grandes suportes e feedbacks.

Felipe Fella está no Instagram & Soundcloud.

Comentários
Autor

Leia Também:

Agenda

Festa itinerante dedicada a lineups femininos ainda terá Ella De Vuono e Paulete Lindacelva no lineup em setembro. Depois de uma estreia no Warung...

Agenda

Os hermanos prometem levar muito tempero latino para aquecer a noite do Surreal On Fire, no dia 19 de agosto. Por Louise Lamin Quem...

Agenda

No dia 3 de setembro, o 9º melhor club do mundo segundo a aclamada revista britânica DJ Mag, recebe 3 grandes nomes do EDM....

Agenda

O DJ Israelense Guy J, que coleciona grandes passagens pelo Brasil, retorna mais uma vez ao D-Edge em grande companhia. Saiba mais. Existem diversos...

Publicidade

Beat for Beat © 2020 | CNPJ 16.853.408/0001-46 | (11) 98602-8789