Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Via UnderGROUND

O criativo YOLA fala sobre seus próximos passos musicais

Tem faixa free download para sair e lançamentos com gravadoras renomadas. Venha ler tudo o o YOLA nos prepara para os próximos meses.

Yola

De cabo a rabo nesse Brasil com certeza há muitas jóias para serem descobertas, músicos que colocam corpo e alma naquilo que fazem sem buscar qualquer tipo de estrelismo. O paulista Diogo Siqueira aka YOLA é um deles. Envolvido com arte desde cedo, teve banda na adolescência, estagiou em um espaço de produção audiovisual e então decidiu dar o pontapé inicial com seu projeto eletrônico YOLA, nome em homenagem à Yo La Tengo, banda que ele é um grande fã.


De 2017 até aqui lançou bons trabalhos de estúdio como o EP ‘Avalo‘, que tem os vocais da cantora sul-africana Toshi em uma das músicas, e até um single em parceria com Ale Sater, vocalista da banda Terno Rei, em ‘Sal’. Mas seu triunfo é mesmo ‘Khulu’, faixa assinada pela alemã Get Physical que foi parar nas playlists de Dixon. E pela frente? Tem muita coisa bacana que você vai saber agora:

Beat for Beat – Pesquisamos um pouco sobre o seu trabalho e percebemos uma sensibilidade peculiar na música que você produz e toca. Isso é algo natural seu? Você enxerga isso também?

Yola – Oi pessoal! Acho que consigo enxergar também, pra mim é um processo muito natural. Comecei muito novo na música, tive banda, gravamos CDs, trabalhei em estúdio e etc., sempre estive envolvido com essa faceta criativa e autoral e acho que esses elementos que caracterizam meu som são fruto dessa história toda, tudo o que vivi, ouvi, shows que eu fui, artistas que colaborei… quando sento no estúdio acaba sendo aquilo que consigo externar nas músicas.

Tanto que um de seus lançamentos foi parar na playlist do Dixon, acho que é um bom sinal de que você tá no caminho correto, né?

Yola – Ahh isso foi sensacional mesmo! Uma sexta a tarde entrei no meu Instagram e tinha uma notificação de que alguém havia me marcado em um post, quando fui ver era o Dixon me marcando em um stories onde ele mostrava as músicas que entraram na playlist “track IDs” que ele havia feito a curadoria para o Spotify, e a ‘Khulu‘ era uma delas entre tantos outros artistas incríveis. Acho que pode ser um bom sinal sim. Por outro lado, só aumentou minha ansiedade em mostrar todas as músicas novas que vão sair ano que vem e continuar nessa estrada.

YOLA - Dixon Support

Aliás, falando em caminhos, você já tem alguns definidos para o ano que vem, certo? Digo, lançamentos e etc., o que virá pela frente?

Yola – Então, ano que vem vai rolar muita coisa, tô bastante ansioso pra mostrar tudo! Em janeiro vou lançar um edit que eu e meu amigo Tha_guts fizemos para uma música do Frank Ocean, esse edit vem com um clipe que meu amigo Gabriel Rolim (@rollinos) fez, vamos lançar como free download mesmo. Em fevereiro vai sair um single pela Cocada Music, é uma música que terminei em outubro de 2019. No meio do ano vai sair um EP pela DSRPTV Rec, que é um label novo sensacional aqui do Brasil, esse EP vai contar com um remix de um artista incrível do Paquistão..

E têm também um outro EP com 3 músicas novas que vai sair por um label alemão e provavelmente alguns outros singles…

E essa gravadora alemã… dá pra falar qual vai ser?

Yola – Então, ainda não sei se vai ser na Get Physical Music, pode ser que seja em algum outro dos dois labels deles, ainda não temos definido isso. Mas, vai ser um EP com 3 músicas e também vai rolar um clipe de uma delas. Esse clipe é um dos conteúdos que mais estou empolgado em filmar e soltar, vai ser difícil segurar a ansiedade com esse projeto!

Seu processo criativo tem um método padrão ou você abre o projeto e as coisas vão acontecendo naturalmente?

Yola – Puts, tenho zero padrão, na verdade meu processo criativo muitas vezes é uma bagunça [risos], direto acontece de estar trabalhando em uma música e na tentativa de criar alguma melodia ou harmonia crio algo que não encaixa, acabo salvando o projeto com outro nome e continuo em cima dessa ideia nova. Gosto muito de começar a produzir de manhã, com a cabeça e ouvidos frescos e sem ter tido muita influência das funções do dia a dia, então, tento acordar todo dia às 6h, pra sentar no estúdio às 8h.. Também gosto muito de fazer umas pausas durante umas sessões pra ouvir alguns álbuns e músicas que me inspiram.

E até onde você quer chegar com a sua arte? Você traça planos e objetivos ou prefere não criar tantas expectativas?

Yola – Eu tento não criar tantas expectativas, mas acho que em todo projeto que nos dedicamos muito todos os dias, acabamos criando algumas expectativas… queria muito levar minha música para o maior número de pessoas, continuar fazendo músicas que me deixem feliz, acho que é a maior expectativa, sempre que termino uma nova, me renovo pra continuar no caminho. Tento focar em cada dia, criar algo novo, fazer algo pelo projeto, trabalhar em uma música ou ideia, jamais ficar parado! Sei que é um caminho longo e que poucos vivem da sua própria arte no Brasil, mas um dos objetivos seria poder viver da minha música.. quem sabe 🙂

Comentários

DJ, Produtor, Redator, Libriano e Sonhador. Trance para amar e Techno para dançar, com uma taça de Gin para acompanhar. Onde é o after?

FACEBOOK

PLAY!

PUBLICIDADE

Leia Também:

Editorial

Compilamos as melhores livestreams da virada de 2021 para você começar o ano cheio de muita música boa! Assista as apresentações! Comentários

Mainstage

Conheça os melhores lançamentos que embalaram a primeira semana de Janeiro de 2021 no mundo da dance music. Ouça nossa playlist. Comentários

Descubra

Com lançamentos nacionais e internacionais, além de preparar-se para um release pela Spinnin’, Kyllow é nosso convidado na coluna Descubra. Ele começou seus primeiros...

Via UnderGROUND

Segundo a management do próprio artista, o estado de saúde de Capriati é ameno após produtor passar por uma delicada cirurgia. Comentários

Publicidade

Beat for Beat © 2020