Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Mainstage

São Paulo planeja retomada de setor de eventos. Entenda as regras

Mesmo longe de uma estabilização da pandemia, o Estado de São Paulo divulgou recentemente as regras para retomada do setor de eventos.

São Paulo balada

Não é de hoje que estamos noticiando os impactos causados pela pandemia de covid-19 em todo mundo, além das retomadas graduais da economia em alguns países e agora, foi vez do Estado de São Paulo, anunciar as regras de mais uma dessas fases de retorno de algumas atividades.


Nas últimas semanas, o Governador João Dória, ao lado de sua equipe, tem apresentado as fases de flexibilização da retomada econômica do Estado de São Paulo. Divididas em 5 cores (vermelha, laranja, amarela, verde e azul), elas representam, respectivamente, a escala de classificação em que as cidades do estado podem ser colocadas, sendo vermelha a mais grave e azul, a mais controlada. É com base nessa classificação, que o governo estadual divulgou novas regras, que contemplam os setores de cultura e eventos.

São Paulo mapa flexibilização

Mapa de São Paulo atualizado com as fases de reabertura

Atualmente, o estado está em 3 fases diferentes. Algumas cidades, na fase vermelha, podem abrir apenas serviços essenciais, como é o caso de Piracicaba, Sorocaba e a Baixada Santista. Já na fase laranja, como Barretos e Taubaté, o comércio pode reabrir com horário reduzido e a fase amarela, em que o município de São Paulo encontra-se atualmente, bares, restaurantes e salões de beleza poderão voltar a funcionar.

Após completar 1 mês ininterrupto na fase amarela (a 3ª em ordem crescente), a cidade poderá reabrir atividades como salas de espetáculo, museus, cinemas, centros culturais e correlatos. A capital paulistana, por exemplo, se não for rebaixada na classificação das cores nas próximas semanas, poderá reabrir tais atividades a partir do dia 27 de julho, seguindo as seguintes regras:

– Ocupação máxima deve ser de 40%;
– Público deverá permanecer sentado;
– Uso de máscara obrigatório;
– Venda de ingressos exclusivamente online;
– Assentos devem ser marcados respeitando o distanciamento social;
– Alimentos e bebidas não poderão ser consumidos nos estabelecimentos;
– Adoção de protocolos específicos;
– Eventos deverão controlar o acesso e o número de pessoas, observando a lotação máxima;
– Funcionamento de até 6 horas por dia;

São Paulo fase 3 amarela

Já os grandes eventos, aqueles que causam maiores aglomerações, só poderão retornar após o município completar 30 dias consecutivos na fase verde da flexibilização, a penúltima. As regras são as seguintes:

– Ocupação máxima de 60% da capacidade;
– Uso obrigatório de máscara;
– Marcações dispostas para delimitar a distância mínima de 1,5 m;
– Adoção de protocolos geral e específicos para o setor;
– Venda exclusivamente online;
– Número e acesso de pessoas deve ser controlado.

São Paulo fase 4 verde

Tais medidas foram apresentadas após o Estado de São Paulo atingir o triste aumento no número de casos confirmados e óbitos diários, mas vem acompanhadas também, da pressão que o governo sofre do setor de eventos, que gera 3,9% do PIB de São Paulo e emprega mais de 1,5 milhões de pessoas.

É importante dizer também, que o anuncio dessas regras, não garante que as atividades poderão ser retomadas de imediato. Os prefeitos das cidades, vigilância sanitária e os estabelecimentos em si, precisam apresentar protocolos de prevenção a covid-19 e seguirem efetivamente as regras. O descumprimento delas, pode acarretar na interdição do espaço.

Enquanto por um lado, precisamos pensar que muitos trabalhadores, sem qualquer apoio do governo, precisam trabalhar, temos o gigantesco número de vidas perdidas e as chances da taxa de infecção no estado aumentarem após a reabertura. Afinal, qual o melhor plano?

Enquanto ninguém sabe ao certo o que fazer, siga fazendo aquilo que já faz parte do “novo normal”: fique em casa.

Informações: G1

Comentários

DJ, Produtor, Redator, Libriano e Sonhador. Trance para amar e Techno para dançar, com uma taça de Gin para acompanhar. Onde é o after?

FACEBOOK

PLAY!

PUBLICIDADE

Leia Também:

Entrevista

Um dos projetos de música eletrônica mais famosos do Brasil nos anos 2000, o eterno projeto Kasino conversou com a gente sobre seu retorno....

Mainstage

Confira os melhores lançamentos que fecharam o mês de julho com chave de ouro. Entre os destaques Dash Berlin, Honey Dijon e Vintage Culture....

Mainstage

Representando a cronologia da vida com mensagem forte, Wolf Player, Vintage Culture e JETs lançam a faixa ‘Things’ nas plataformas digitais. Muitos produtores fazem...

Mainstage

O DJ e Produtor holandês, Armin van Buuren, liberou 31 remixes de grandes hits seus, reunidos no álbum ‘Lost Tapes’. Escute agora! Sabe quando...

Publicidade

Beat for Beat © 2020