Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Entrevista

Entrevistamos: Elaine Ela e Daniel Dunkl da Fervo

Responsáveis hoje pela Fervo, Elaine Ela e Daniel Dunkl conversaram com a gente e falaram sobre os 10 anos de existência da festa. Confira:

Elaine Ela e Daniel Dunkl

Elaine Ela e Daniel Dunkl

Entrevista por Marcos Smania


A noite paulistana, há alguns anos, tem se transformado numa das potências da música eletrônica mundial. Com eventos dos mais variados tipos e para todos os gostos, São Paulo transformou-se em rota obrigatória para DJs e produtores de todo mundo, além de ser a casa de eventos que possuem projeções internacionais, como é o caso da Fervo. Em seus dez anos de história, a Fervo trouxe muita energia para o techno paulistano. Hoje, a crew da Fervo é formada por Elaine Ela, produtora de eventos e coordenadora de marketing e Daniel Dunkl, DJ e Executivo de vendas, que compartilharam um pouco da história de umas das pistas mais animadas da cidade numa entrevista super legal. Confira:

Beat for Beat – São 10 anos de Fervo, uma longa trajetória na cena techno paulistana. Como vocês avaliam o atual momento da cena?

Elaine e Daniel – O techno nunca teve tanta abrangência! Mesmo com o boom dos anos 2000, principalmente com o movimento das raves e de noites fixas como: Technova e Lov.e Express, que recebiam muitos nomes nacionais e internacionais, os amantes do estilo nunca foram tantos como hoje. Depois do boom veio a baixa dos BPMs, o que é natural, todo movimento é cíclico, e foi justamente nesta época que a Fervo surgiu, porque começaram a faltar opções com o espírito das festas que curtíamos.

De 2014 pra cá o estilo se popularizou e caiu no gosto da galera, o que é positivo porque hoje tem festa para todos: sejam os grandes festivais com labels internacionais para milhares de pessoas, ou os pequenos crews, que unem a sua galera para curtir um som específico. É muito mais democrático.

Fervo Resistohr 2018

Imagem promo da Fervo Resistohr 2018

B4B – Quais são os desafios de promover uma festa na atualidade?

Elaine e Daniel – Os desafios são muitos, principalmente para núcleos independentes, como nós. Hoje há uma infinidade de núcleos de Techno fazendo festas simultaneamente, e que inevitavelmente fragmenta o público. Hoje já não é simples colocar 800, 1000 pessoas em um club.

O câmbio também influência bastante. Nos primeiros anos de Fervo, 2009 a 2012, por exemplo, com o dólar entre R$2, R$2,5 tínhamos maiores possibilidades de investir no line up; Os altos custos estruturais como locação de espaços, manter valores justos de cachês para os DJs e a qualidade do Sound System, entre muitos outros, são grandes desafios hoje em dia.

Fervo Leandro Godoi

Imagem: Leandro Godoi

B4B – Por quais vertentes eletrônicas a Fervo passa em suas festas?

Elaine e Daniel – A Fervo é Techno! Porém ,já tivemos no nosso line vários DJs de house, breaks, classics… o importante é a qualidade do som! E claro, sempre podemos chegar mais longe, com os bits acelerados de vertentes como acid techno e hard techno.

B4B – A Fervo já trouxe nomes de peso do Techno mundial para o seu line up, Quais Djs marcaram a história da festa?

Elaine e Daniel – Foram 79 festas e tivemos muitas edições e DJs que marcaram história, como: Adam Beyer, Green Velvet, Frank Kavitta, Fatima Hajji, Du’Art, ANT, Cris Liberator, Sebastian Groth, O.B.I, Jerome Hill, Rowland The Bastard, Gonçalo M, entre outros. Contamos também com grandes nomes nacionais: Murphy, Noise, Malke, Renato Cohen, Mau Mau, alguns que vimos ganhar o mundo, como a ANNA, que tocou em nossas primeiras edições.

Aliás, mulheres nos lines é uma pauta até polêmica atualmente, mas sempre tivemos girls representando em nossos decks, começando pela nossa residente Mara Bruiser. Já tivemos também: Gab, Lishy, Isa Alkaline, Juliana Yamasaki, Candy Cox, Paula Chalup, Talita Lamha, Kammy, Camila Costa, Rackit. Uma edição que marcou, pelo seu contexto, foi quando unimos as duas maiores referências dos techneiros amantes de Acid e Hard Techno: Dave The Drummer e Pet Duo.

Fervo Chris Liberator

Fervo com Chris Liberator

B4B – Clubs e festas surgiram e acabaram nestes últimos dez anos, qual o segredo de longevidade da Fervo?

Elaine e Daniel – Além de ser fiel a nossa identidade, idôneos e fazer a festa com muito amor, nós somos público em primeiro lugar, e sempre vamos pensar como público!

B4B – Quais são os desafios para formar novos públicos?

Elaine e Daniel – Muitos! Sem generalizar, mas novas gerações seguem tendências, alguns que curtem Techno hoje, amanhã podem curtir outra coisa, a onda que vier. Nunca tivemos um crescimento maçante, é gradual, é por compatibilidade: com a galera, com o som, com a brisa, o que for. Um amigo leva outro que curte e nunca mais deixa de ir.

B4B – De forma resumida, como surgiu e foi a primeira festa da Fervo?

Elaine e Daniel – Em 2009, no Clash, um dos maiores clubs da época. Era Carnaval, quando São Paulo não era ocupada pelas festas de rua como hoje e a cidade ficava um deserto. Mas havia a oportunidade de realizar uma noite e batalhamos por ela. Fizemos o nosso Carnaval Techno e foi um sucesso! Não paramos mais.

Fervo Leandro Godoi

Imagem: Leandro Godoi

B4B – Como vocês projetam os próximos dez anos da Fervo?

Elaine e Daniel – Não projetamos rs. Sempre haverá o desejo de disseminar o som e estilos que são as nossas referências, e prazer em olhar para pista e ver todo mundo curtindo Feliz! Mas como continuaremos a nossa missão só o Universo saberá!

Let’s Go Techno! Let’s Get Together!

Para sentir um pouco da energia, assista o aftermovie da última edição da Fervo e fique ligado na página do Facebook da festa, para saber informações sobre as próximas edições.

Aftermovie Fervo 10 Anos

A memory #Fervo10Anos por Marcos Smania

Publicado por FERVO em Quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Comentários

Editores do Beat for Beat. Apaixonados pela música, pela pista e uma boa taça de gin.

FACEBOOK

PLAY!

PUBLICIDADE

Leia Também:

Via UnderGROUND

Abraçando a iniciativa do Exit Festival, o D-Edge será parceiro oficial de transmissão aqui no Brasil; saiba mais detalhes sobre o “Life Stream”. Sim,...

Editorial

Um dos maiores nomes do techno mundial, Carl Cox, encerrando a história de um dos clubs mais importantes da cena global, o Space Ibiza....

Mainstage

Durante quatro sextas ferias, a One World Radio, rádio do Tomorrowland Festival, apresenta um dia especial a 4 gêneros. Conheça-os. Comentários

Via UnderGROUND

Seguindo o fluxo de cancelamentos e adiamentos, o Time Warp Brasil comunicou que a edição tupiniquim do festival, não será realizada mais este ano....

Publicidade

Beat for Beat © 2020