fbpx
Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Editorial

Gorillaz e a harmonia perfeita entre animação 2D e música

O que Gorillaz, a maior banda virtual de todos os tempos, pode nos ensinar quando o assunto é sucesso no mundo da música?

Gorillaz

Gorillaz

Nos tempos em que a internet ainda mal existia no Brasil, ou que ainda as atualizações musicais vinham através da MTV, surgia no Reino Unido, em 1998, a maior banda virtual de todos os tempos: Gorillaz. Composta por 4 membros animados pelo cartunista Jamie Hewlett: 2-D, Murdoc, Noodle e Russel, brilhavam sob o planeta com seu rock alternativo de influência sintetizada também trazida do dub, gênero eletrônico que ficou popular na década de 70 através do reggae.

Que mistura doida não? Talvez fosse a intenção desta banda que ganhou a atenção de jovens adultos e crianças por toda a animação presente nos videoclipes, vendendo mais de 7 milhões de cópias em seu primeiro álbum e entrando para o Guinness World Records como a banda virtual de maior sucesso no mundo. O dubrock do Gorillaz logo se transformou em pop, no sentido literal, com a entrada da banda no circuito de grandes turnês, dividindo até o palco com Madonna, na própria festa do Grammy Awards, maior premiação de música do mundo, em 2006, ano que o segundo álbum da banda, Demon, tinha certificado de 6 discos de platina em UK e 2 nos Estados Unidos.

Mas o que se deve todo esse sucesso de uma banda feita apenas por dois integrantes físicos, que estão por trás do projeto? A pergunta tão difícil, talvez seja a mais simples de ser respondida e a resposta é clara: Narrativa. Por ser uma banda de animação, a história do Gorillaz poderia ultrapassar todos os limites “humanos”, mas foi na crítica social, através do Kong Studios e da fuga da banda pelo mundo, que a banda iniciou seu storytelling potente, envolvendo diversos tipos de público-alvo: jovens adultos, geeks, nerds, artistas e o que mais se identificava com marginalidade, a ascensão e a queda de 2-D e sua turma, durante todas as suas aventuras, retratadas álbum à álbum.

Mesmo com um hiato entre 2012 e 2014, pela tensão entre Damon Albarn (Vocais) e Jamie Hewlett (Ilustrações), Gorillaz nunca foi esquecido, principalmente pelo público que crescia diante de sua arte e em 2017, em seu tão esperado retorno, com o lançamento do álbum ‘Humanz‘, a banda começa a refazer sua história diante do sucesso, apresentando até Ace Gangrena, de ‘As Meninas Superpoderosas’, como novo baixista.

Gorillaz

Formação atual do Gorillaz

Podemos dizer que Gorillaz enfrentou os empecilhos do milênio e seguiu persistindo em acreditar na potência da união perfeita entre os quadrinhos e a música eletropop britânica. Afinal, qual animação conseguiria lotar estádios e festivais para contar histórias através da música?

Gorillaz retorna ao Brasil após 4 anos, em uma apresentação imperdível no MITA Festival, disponível nas cidades de São Paulo, entre 14 e 15 de Maio e Rio de Janeiro, entre 21 e 22 de Maio. Para mais informações sobre o evento, acesse o site oficial aqui, e siga o MITA nas redes sociais.

Comentários

Formado em Administração de Negócios com ênfase em Marketing, pós graduando em comunicação. DJ, poeta e workaholic. Amante de um bom som, um amanhecer e uma boa dose de esperança.

FACEBOOK

PLAY!

Leia Também:

Agenda

O DJ e multi-instrumentista suíço Jimi Jules estreia temporada de grandes aberturas no Caos, em Campinas. Comentários

Via UnderGROUND

A faixa, ‘Illuminated’, faz parte do recente álbum de Majoness, “Call to Papito”, e foi gravado com um celular. Assista agora. por Rodrigo Airaf...

Via UnderGROUND

Rene e Camila, do Binaryh, receberam o convite para estrear em Ibiza, ao lado de alguns dos maiores nomes do techno mundial. Comentários

Via UnderGROUND

A holandesa Clone Distribution encerrou contrato com a Trip Recordings, de Nina Kraviz, devido suas possíveis saídas Pró-Putin. Comentários

Publicidade

Beat for Beat © 2020 | CNPJ 16.853.408/0001-46 | (11) 98602-8789