Conecte-se com a gente

Oi, o que você está procurando?

Entrevista

Entrevistamos: Laidback Luke

Das Filipinas para a Holanda, do hip hop para a house music, Laidback Luke é um dos gigantes da indústria e hoje, bate um papo com a gente.

Laidback Luke

Ele nasceu nas Filipinas, mas logo na infância se mudou para uma das capitais da música eletrônica em todo mundo, a Holanda e lá, começou sua grandiosa trajetória no mundo da dance music. Lucas Cornelis van Scheppinge, também conhecido como Laidback Luke, é um daqueles artistas que possuem uma legião de fãs por onde quer que passe, seja por suas excelentes produções ou pelo carisma radiante.


Com grandes influências do hip hop, além de ser um apaixonado pela house music, o chefe da Mixmash possui uma vasta experiência musical e foi para compartilhar um pouco de sua história e falar de seus projetos, que ele conversou com a nossa redação num papo super descontraído e que você pode ler logo abaixo. Entrevistamos: Laidback Luke!

Beat for Beat – Fala Luke, tudo certo por aí? Sabemos que você cresceu dentro da house music e também do hip hop. Qual sua lembrança mais marcante de um dos seus primeiros contatos com a música?

Laidback Luke – Olá pessoal, estou bem, obrigado por perguntarem. Uau, isso foi a muito tempo atrás [risos]. Foi provavelmente em 1992, quando ouvi ‘Pump Up The Jam‘ do Technotronic, que faz a fusão do melhor do hip hop com aquilo que, para mim, era o melhor da house music e techno. Eu me lembro de ouvir pela primeira aquela track e entendi que a junção dos dois mundos era a melhor coisa para mim.

Você é considerado um dos maiores produtores da dance music na atualidade, mas queremos saber: qual foi a track que mudou a sua vida?

Laidback Luke – Pois continuamos com ‘Pump Up The Jam‘. Um amigo meu, meses depois, me mostrou que ele tinha o arquivo da música em um antigo computador AMIGA. Ele me mostrou como podíamos silenciar algumas batidas, retirar o vocal da música, reprogramar a melodia, tudo! Quando eu vi isso, percebi que era possível fazer música com um computador e foi ai que eu soube que eu queria fazer música para o resto da minha vida!

Um de seus maiores projetos e também mais divertidos é o Super You&Me. Como surgiu a ideia de receber tantos amigos em seu palco no maior festival de dance music do mundo?

Laidback Luke – Desde que eu era uma criança, sempre quis ser um super-herói! Em um determinado momento da minha carreira, fui convidado para fazer as minhas próprias festas e eu poderia dar um tema para elas. Eu percebi que se eu fizesse o tema de super-heróis, eu poderia, finalmente, me vestir como um na vida real e foi o que fiz [risos]

Outro projeto seu, porém mais recente, são suas aulas online que certamente vão ajudar diversos artistas a criarem seus bootlegs, mashups e re-edis. Como surgiu a ideia do curso e como foi sua rotina de gravação do conteúdo?

Laidback Luke – Meu primeiro curso com Digital DJ Tips, sobre discotegagem criativa, foi um grande sucesso. Ajudou muitas pessoas a começarem a discotecar e tornarem-se mais criativas na arte DJ. A Digital DJ Tips queria fazer algo assim para os DJs que sempre quiseram começar a produzir e foi como surgiu o novo curso.

Gravar todo o curso com Digital DJ Tips foi um processo muito divertido, mas também muito longo e detalhado, pois todo o curto tem uma forma de ensino muito completa. A forma como ensinam, aliada ao meu conhecimento, tornam os cursos muito eficazes!

Luke Phil Morse

Você é um homem cheio de projetos e recentemente, começou uma residência mensal na One World Radio. Como foi o convite para fazer parte da rádio e quais as expectativas para os próximos episódios?

Laidback Luke – Eu amo fazer coisas para o Tomorrowland e a One World Radio. A ideia para meu novo radio show veio do tributo ao Avicii que fiz para eles. Eles amaram minhas histórias com Tim e perceberam que eu tenho uma história muito grande com muitas pessoas da indústria, por isso, todos os meses, eu escolherei um convidado e vou compartilhar minhas melhores histórias com ele, além de tocar suas músicas em meu radio show. Tem sido algo bem divertido de se fazer.

A pandemia nos afetou drasticamente e esse seu novo curso pode ser uma válvula de escape, seja para os artistas que consumirão o conteúdo, quanto para você, durante a criação dele. Gravar as aulas, ajudam você com a saudade das pistas, do seu público? O que você mais sente falta?

Laidback Luke – Na verdade não foi bem uma válvula de escape, porque ainda sinto falta das tracks de pista e sinto muita falta do público! A cada dois dias tenho o mesmo sonho, que estou em uma festa ouvindo o DJ antes de mim e estou prestes a subir no palco para me apresentar, mas então, eu acordo. É ótimo se manter ocupado e ser criativo, mas sinto muita falta!

Luke Time Nightclub

Laidback Luke no Time Nightclub | Foto: Evan Kinard

Para encerrar, como você lida com as nuances da música eletrônica mainstream, para sempre se manter ativo e também na cena em que você atua? Quais são as dicas que você daria para os produtores iniciantes?

Laidback Luke – Eu amo esse tipo de pergunta. A resposta está em ficar próximo a sua paixão. Nunca deixar a chama dentro de você se apagar. Focar na diversão de todo o processo. Na habilidade de criar alguma coisa, do nada e notar como aquilo vai afetar as pessoas. Isso vai lhe render boas memórias e emoções. Aprenda sua função, estude sobre o lado de negócios e não somente o artístico, nunca desista dos seus sonhos e tudo ficará bem!

Comentários

Editores do Beat for Beat. Apaixonados pela música, pela pista e uma boa taça de gin.

FACEBOOK

PLAY!

PUBLICIDADE

Leia Também:

Editorial

Compilamos as melhores livestreams da virada de 2021 para você começar o ano cheio de muita música boa! Assista as apresentações! Comentários

Mainstage

Conheça os melhores lançamentos que embalaram a primeira semana de Janeiro de 2021 no mundo da dance music. Ouça nossa playlist. Comentários

Descubra

Com lançamentos nacionais e internacionais, além de preparar-se para um release pela Spinnin’, Kyllow é nosso convidado na coluna Descubra. Ele começou seus primeiros...

Via UnderGROUND

Segundo a management do próprio artista, o estado de saúde de Capriati é ameno após produtor passar por uma delicada cirurgia. Comentários

Publicidade

Beat for Beat © 2020