Review: Todo Carnaval tem seu fim

Um review especial sobre o carnaval eletrônico de 2018 em São Paulo. Unidos do BPM, D-rrete e Laroc Club fizeram uma festa de deixar inveja!

Carnaval
Unidos do BPM. Foto por Vinicius Senna

Sim, todo carnaval tem seu fim. Parece que de tanto esperar, o carnaval passou com um piscar de olhos aos que estavam ao nosso redor nesta última semana. Há menos de dez dias a ansiosidade de todos os preparativos para a nossa cobertura especial batiam na nossa porta, despertando insônia e muitas unhas roídas, ao menos até Sábado chegar e a maratona de eventos dar o play que todo mundo precisava.

Sábado, o bloco de rua pioneiro em trazer música eletrônica para São Paulo, desfilou mais uma vez aos arredores do centro da capital. O Unidos do BPM trouxe muita música de qualidade e acessível aos foliões de plantão, arrastando a multidão de espectadores até a dispersão próximo ao Teatro Municipal da cidade. Entre os que fizeram parte da programação destacaram-se os sets de Renato Cohen, Benjamin Ferreira e Marco Boragina.

carnaval
Unidos do BPM

Pessoas de todas as idades, classes, cores e amores distribuíam sorrisos nas ruas em que o Unidos desfilou. Uma grande festa, totalmente gratuita, com a alegria que o carnaval e a música eletrônica merece no maior município do Brasil. Um grande início do carnaval 2018.

Carnaval
Unidos do BPM

No Domingo, Renato Ratier dava as caras na Barra Funda com o seu imponente D-Edge, colocando na rua toda a estrutura musical do club, com atrações que nenhuma crítica poderia colocar defeito. Mesmo em formato ‘L’, na rua que cerca o estabelecimento do DJ empresário, o D-rrete atraiu tanta gente que o espaço ficou muito pequeno.

carnaval
D-rrete. Foto: Image Dealers

Até às 21h e com o time formado, Ratier entrou em campo com Daniel Um, Diogo Accioly, DJ MURPHY (com um set excepcional) e Marcio S. E tem como colocar defeito em um line up desses?

D-rrete
D-rrete

Ah, e nem preciso dizer que o after no club com Nicole Moudaber foi daquele jeito!

E pulando um pouco para o mainstrem, não poderíamos deixar de lado o nosso tão amado Laroc Club, que arrebentou com três grandes aberturas para o Carnaval. Alesso comandou o Sábado, deixando todos os seus fãs de boca aberta e seus haters de boca fechada. Com um set fora do comum, o sueco apresentou seus grandes hits e até lançou seu remix para ‘Vai Malandra’ de Anitta, parceria com KO:YU.

carmaval
Alesso no Laroc. Foto: Gui Urban

No Domingo, Kungs, conhecido por seu hit ‘This Girl’ desde o ano passado, juntou-se a Gabriel Boni e KVSH para quebrar as pernas de quem ama um bass de qualidade, ainda mais em toda a estrutura paradisíaca que o Laroc nos oferece:

carnaval
Kung no Laroc.

E para terminar, a segunda feira mais esperada e mais aclamada do ano, recebeu a lenda Armin Van Buuren, com um set cheio de novidades e muito trance de qualidade. Outros dois artistas que se destacaram na noite foram Nato Medrado e Wrechiski.

Carnaval
Armin Van Buuren no Laroc.

Sim, repito o que disse no início do review, todo carnaval deve mesmo ter seu fim, mas este carnaval, além de deixar grandes lembranças de nossas coberturas, deixou um gostinho de quero mais, lembrando-nos que 2018 pode reservar grandes momentos, porque o ano mesmo, só começou na quarta de cinzas…

Curtiu nosso Review? Confira a cobertura completa em nosso Facebook e em nosso Instagram!

Comentários

DJ, marketeiro, um caipira-paulistano. House e Groove pra dançar, Trance pra sonhar.